A vivente

IMG_20140405_123533325_HDR

A vivente descobriu-se mulher muito cedo. Trouxe pela vida uma nostalgia de futuro e, depois dos trinta, um olhar meio encantado e muito emotivo. Agora, sentindo o peso do tempo e querendo brincar de ciranda com ele, anda ensaiando passos de menina. Ama manjar,café, ameixa, vinho e poesia. Gosta do som das palavras e é apaixonada pela cadência emocional dos textos. Ao longo dos tempos passou pelas escolas de pedagogia, psico-pedagogia, literatura português-espanhol, gerência de TI, mas nada disso lhe descreve. O que me descreve é ser GENTE. Emoção e palavra são minhas adorações. O texto é minha prece para um Deus que mora em mim e as vezes encontra abrigo no outro.

Escrevo pra encontrar abrigo, pra não morrer afogada com tanto sentimento, pra me aliviar das ausências, para esquecer das dores, para alimentar a vida. Escrevo porque preciso.

Tenho prazer e vício nos livros. Na existência deles, no conteúdo deles, mesmo que não me agrade. São minha rota de fuga, minha caverna sentimental e meus cúmplices leais e silenciosos. São eles, os livros, que vez em quando, me puxam de volta a realidade e me dão alguma energia pra seguir sorrindo. Gozo fácil ansiando por nossos encontros.

Tudo isso pra dizer que a menina despertou e co-habita com a mulher que sempre fui. Juntas estamos descobrindo que novos caminhos, sons e cores tomarão nossas escritas. Convidamos você para uma leitura e troca de vida, regada sempre com cafés, chás ou vinhos, a sua escolha.

Sê bem vindo!

2 comentários em “A vivente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s