Teimosia, lealdade e solidão

“Lealdade é esclarecer as dificuldades e as rugas.
É uma exposição gradual das  diferenças
que geram as semelhanças.”

– Fabrício Carpinejar –

Tudo começou quando minhas roupas não couberam naquele armário pequeno. Natural, além de mulher, sou espaçosa e exagerada de nascença. Quase uma redundância. Lembro que passei a manhã inteira me remoendo em muxoxos e reclamações inaudíveis.  Antecipei discórdias, DR e o início da separação. Aqui na terra, andam escassas pessoas que queiram abrir mão de seus espaços para dividir. Generosidade é palavra perigando extinção. Até que ele chegou e, ao saber do motivo do mau humor que reinava, deu risada e me desarmou completamente.

Abriu seu lado do armário diminuto, mostrou que só precisava ocupar 1/3 do espaço e que seria uma alegria deixar o restante para que eu ajeitasse meus pertences. Juro que olhei para ele como quem via um fantasma. Além de abrir as portas da casa, do carro e da vida para eu entrar, ainda abria mão de seus espaços internos com uma risada de criança? Quase impossível de acreditar! Com olhar de estranheza e desconfiança, perguntei se tinha certeza, se não o incomodaria… Disse que não, que seria uma alegria abrir a porta todo dia e perceber que minhas coisas estavam ali…era sua certeza de que eu retornaria, ainda estaria lá ao fim do dia, da viagem ou na manhã seguinte.

Confesso: depois de anos solitários, fazendo uso de armários abarrotados de quinquilharias e roupas de tamanhos diversos, e algumas tentativas frustadas de fusão com seres tão egoístas quanto eu, acreditar naquela disposição em ter seu território invadido era como crer no Papai Noel e no Coelho da Páscoa chegando juntos em pleno abril. Entre duendes e gnomos que pareciam se enfronhar na minha realidade naquele momento, tive um vislumbre do que é lealdade no relacionamento. Sim, eu sei que você vai dizer que estou iludida, apaixonada ou qualquer outro rótulo que antecipe a minha derrocada de encantamento… pode ser que você esteja certo e que amanhã eu acorde do sonho, na quietude solitária do meu mundo. Não importa. Por um punhado de tempo, o inesperado tomou conta da realidade e parece que a lealdade ainda existe solta e perdida por aí.

Ser leal reflete aquilo que você é para si, quando se olha no espelho da consciência. É o que você faz consigo na vida privada, é honrar dentro de casa o que você alardeia como valor seu. Diferente de fidelidade, que é honrar o compromisso com o mundo lá fora, trabalho, amigos, a lealdade é expor ao outro o que você sente, como pensa e o que vê. Ser leal é quase uma teimosia para manter aquilo que se acredita, é se expressar de toda forma possível para não se desacreditar. É tentar um pouco mais, de formas diferentes, para não antecipar o término do compromisso, da relação… Carpinejar já cantou essa bola: “Sem lealdade, o amor cansa, estanca, não cresce.”

Convenhamos, estar junto no dia a dia é um exercício de tolerância, é um aprendizado constante. Não interessa se é com a mãe, o namorado, a esposa, o coleguinha diário do trabalho ou o irmão: conviver exige perseverança, treino de empatia e autoconhecimento. Quem não se conhece não sabe o que mostrar ao outro, perde-se entre espelhos e corre o risco de viver como macaco, pulando de galho em galho, na crença de que são as árvores que constituem problemas de encaixe, nunca você. Quando enxergamos nossos defeitos, chatices e complicações, tendemos a ficar mais dóceis com o outro e suas tralhas internas. É um exercício… mas, se você vai para a academia malhar o corpo, por que não se permitir treinar afetos e aceitações? Ok, ok…eu sei que não é simples abrir a porta de nosso armário e convidar a dividir.

Nesse aprendizado recente de generosidade, divido com você a minha preferência a andar acompanhada por uma estrada real, ainda que nem tudo sejam flores e perfumes todo o tempo, a viver sozinha na minha idealização.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s