Desejos, ansiedades e outras insanidades

“A dúvida que me envolve como um cobertor
é se há vida depois das palavras”

– Eliane Brum –

– Vem depressa!! Vem logo, que é hoje o grande dia!

– Oi? Grande dia? Do que você está falando?

– Sim, é hoje! Lembra aquele grande sonho que eu tinha e do qual sempre te falava? Pois é, vai acontecer hoje… vem comigo!

– Não posso. Que sonho? Do que você está falando? Como assim, você quer minha presença e sequer me avisou antes? Eu tenho agenda, sabia? Tenho que ir embora para alimentar o gato e o meu chefe anda pegando no meu pé… além disso, ainda preciso terminar aquele texto infernal!

– Ah…que pena! É que chegou meio assim de supetão, nem eu sabia direito que seria agora, mas aconteceu…e você sempre disse que torcia por mim…achei que quisesse estar comigo, dividindo a minha alegria.

– Desculpe, mas não dá. Haverá outras oportunidades, com certeza. Depois você me conta direito do que se trata e me diz como faço pra te dar uma moral. Tudo de bom aí…

– Tá…tudo bem…fica pra próxima, então. Beijo no gato e boa sorte com o texto. Se precisar de ajuda com isso, é só mandar que eu finalizo pra você. Tchau… beijo…

A linha emudece e olho para o fone na minha mão com a maior cara de tacho do planeta. Aquele era o meu momento de alegria transbordante nos últimos dez anos e ela se dizia tão amiga… jurava que ficaria feliz por mim, mas, tudo bem… ela anda tão sem tempo! Na verdade, ela arruma tempo para o que interessa [como todos nós], está sempre encontrando algumas horas de liberdade quando o assunto é aquele cara. E ainda me liga “na maior” para falar ao telefone por horas sobre os romances, prazos, desesperos infundados. E eu ali, de trouxa…na minha vez, não recebo nem uma migalha de atenção, o mínimo de interesse em saber do meu mundo…

E assim, aportamos aqui. Mundo real, 2014…onde habito há mais tempo do que gostaria e onde [bobamente] ainda não me habituei com os vácuos humanos. O fulano te pede um negócio pra ontem, super urgente e você [inocente?] “se vira nos trinta”, do jeito que dá, para fazer valer a urgência. Sempre muito preocupada em não deixar furos e ser atenciosa. Mas… experimente ser você a pedir urgências, respostas, definições ou um pouco mais do tempo real do outro… meu amigo, você é uma alma feliz se consegue um ou dois que te retribuam num patamar levemente parecido com o que oferece…

Tenho amigos que ficam magoados quando não lhes retorno torpedos em tempo real… tenho “chefes” que vivem em estado de sirene [ou faz AGORA o que eles querem, ou o mundo deixará de existir]… tenho alunas lamuriantes, cuja próxima prova é menos importante que o último ficante [embora a prova reprove e o ficante nem lembre o nome]… tenho uma ansiedade louca em EMAGRECER e, ainda assim, não abro mão de acompanhar o marido nas pizzarias aos fins de semana. Uma bagunça ambulante e nada tão importante assim. Mas, acredite [ou não], tudo muito urgente!!

Vou ter um filho e, em vez de me parabenizarem, perguntam-me quanto vou gastar com isso, se estava entre as metas financeiras… Lindo… e pobre! Emocionalmente pobre! Cá entre nós, tenho ganas de ir embora do mundo, cada vez que solicito respostas relativas a trabalho e fico num vazio profundo. Respiro, aguardo e repito a pergunta, o pedido ou o contato e, se o vazio continua, depois de me encolher em angústias inúteis, desisto. Sempre haverá uma próxima sirene, uma via de mão dupla vazia. Uma droga! A desculpa para tudo é a correria. Percebam… até a desculpa anda vazia. Tornou-se um lugar comum, a mentira mais aceita do mundo.

Empobrecemos nossas relações diante das correrias dos dias, mas sempre cabem umas horas utilizadas nas mídias… vejam para onde caminhamos!!?? A solidão das mágoas, as ilusões das distâncias e uma urgência que faz cair no abismo da banalidade qualquer coisa que pareça importante para o outro, mas não te alcance…

Será esse o preço do progresso? Elogios vazios, excessos inventados, problemas forjados como rota de fuga?

E a vida, meu amigo, onde habita?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s