Mistureba

     “Há algo muito errado com esse mundo

                                                                                                                                                           e não são as guerras na Ásia ou no

                                                                                                                                                                                         Oriente Médio.”

– Paulo Coelho –

leminski

Caminhos tortos, desaforos, insanidades e surpresas. Descida, vertigem, anseio, labirinto, desafio. Eu com o outro, eu sozinho, eu vizinho, eu em fuga. Eu que corro, eu que paro, sem amparo, eu que morro. Sorte estranha, miudeza, lamento agudo, vida corrida. Montanha russa, divertida, libidinosa, abusiva. Olha o teto, olha o branco, olha o banco a tua espera. Vazio. Respira. Volta, caminha, mais do mesmo, regalia. Hora choro, desimbesto, manifesto, alquimia. O cordeiro era tolo e o lobo o comia. Vida. Fome, riso, quase nada, tudo junto. Misturo. Era um doce, hoje é fel, carinho, colinho, chamego, que não vem. Maratonistas na pista, entretidos com fotos. Posam de saudáveis e não contam as custas de quem. Espelhos, trapaceiros, fantoches do dia a dia que não perdoa/ Ninguém.

Anúncios

4 comentários em “Mistureba

  1. Remedinhos milagrosos a gente sempre procura, amiga… E acho que vai buscar pela vida toda! Ainda bem que existem os amigos – estes seres abençoados – que substituem qualquer pílula e fazem a mistureba valer a pena.

    Amo você!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s