Silêncios

“As frases são minhas
as verdades são tuas
enquanto te desejo
me vejo chorando no meio da rua”

– Zeca Baleiro –

silêncios

Queria ter encontrado meu verso
Para dedilhar as palavras que sufocam
Mas parece que a vida traz esses dias,
Onde eu calo tanto
Que nem a escrita cabe.
Perdi meus versos.
Desencanto, desalento,
Que tormento
Esse oceano inteiro
Naufragando em mim

[Silenciando assim].

Anúncios

3 comentários em “Silêncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s