(Ins)Pira

A folha em branco grita, o silêncio que me arrebenta.
Ausência.
Respiro lenta…guardo, me aguento…
Lágrimas caem
Fecho os olhos
Faço uma prece.
Inspiro…
Ainda choro quieta
Essa dor insana
Essa eterna despedida
Cada dia uma medida
Uma tentativa, uma esperança.
Lá fora a água cai
Aqui dentro ela me lava, me leva
Vai me fazer companhia até dormir
Exausta
Cada dia uma tentativa
De voltar a sorrir com alma,
De ter novamente o olhar brilhante
De ser natural
De não precisar mais tentar
Por finalmente ter conseguido adormecer
Sem me preocupar em acordar.
Anúncios

Um comentário em “(Ins)Pira

  1. Minha lindíssima amiga,

    Penso sinceramente que, muitas vezes, o silêncio grita mais do que qualquer barulho. Incomoda. Faz morada na alma, sem conseguir ir embora até que surja certo tipo de alívio.

    Gosto de acompanhar você, pois parece haver sabedoria em cada centelha da sua prece, ainda que angustiada e triste…

    Aprendo muito e sempre, todos os dias…

    Uma manhã qualquer, talvez apenas despertaremos para um despretensioso novo dia. A única preocupação será, pois, abrir os olhos.

    Eu mesma digo: amém!

    Lindo escrito!!

    Um beijo gigante no seu coração maior ainda…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s