NADA

Há esses dias, em que não vem…
Onde nada acontece da forma que devia
E aí, me encolho pequenina
Quase menina
Encarcerada nesse imenso corpo de mulher.

Acontece esse nada imenso e forte
Que de tão conhecido já nem pesa mais
Esses tempos, estranhos, calados
Onde nada parece fazer sentido
E ainda assim, sou oceano.
Anúncios

2 comentários em “NADA

  1. Muitas vezes, o “nada” pode parecer realmente pouco, mas é tudo…

    É tudo que precisamos para manter segurança, para preservar o mero acolhimento e poupar o imenso esforço que exige a saída para o mundo lá fora!

    Dias de “nada” são dias de crescimento… São estepes para o muito que virá!!

    Adoro os seus “nadas” e saiba que eles me ensinam muito!

    Beijos, grande amiga!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s