Segredos…

Há coisas que a gente esquece pela casa

Embora a alma pareça indevassável…


Tenho medo que me leiam o pensamento

Sei que uma mulher sem querer se denuncia, se trai

É coisa de um momento, fração

A emoção foge a qualquer controle, mesmo que contida

E mesmo com todo cuidado

Que eu teimo, cismo, me obstino e me proponho

Confesso que a cada manhã tenho medo

Que entrem e descubram

A quieta, a secreta subversão do sonho.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s