Delícia de ser MULHER

Nunca fui mulher de beira

Não me agradam meios

Nem me assustam tempestades.

Nunca fui mulher de restos

Entretantos e tralhas

Não me encontram ecos

Sou dona de risos abertos

De olhares incisivos

De fortes abrigos.

Sou apenas de quem não vem a toa

Que sabe o que quer pra si

E se dispõe a me ter.

Nunca fui mulher pequena

De pouco

De medos…

Sim, por vezes caio,

Desisto, resisto…

Me encolho

Somente pra depois

Voltar leoa,

Delícia brejeira

De sorver meus gostos.

Menina, mulher e fe_minina

Sou todas, sou minha

Sou a mulher,

Que você quiser….

Mas aviso:

Aqui, só sei ser inteiros.

Não me venha com meios

Pois não satisfazem!!

Sou dona de fases

E em cada uma,

Sou linda, sou sua

Gostosa…

Inteira!

Anúncios

4 comentários em “Delícia de ser MULHER

  1. Mulheres…meninas…Homens.. O que acontece com esses (idiotas) que parecem viver na idade medieval onde não aceitam nossos desejos e opiniões. Ser mulher em sua totalidade mesmo no sec XXI requer muita coragem. Ainda não encontrei esta coragem…Me guardo…
    Na verdade acho que sou tão minha, que não me permito ser de ninguém!
    beijos Claudinha, lindo texto!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s