Banquete

Do gosto do que gosto
Tenho vício
Do aroma
Da cor
Da vista

Assim como sinto
Agridoce do sentido
Arisca na vida

É assim que vivo
– No viço –
Outrora sobra
Da lembrança
-Breve inconsequência minha –
Tendo como testemunha
Apenas a escrita
Que grita e conta
A minha vida

Tal qual vinho
Enquanto me servir
Hei de sorver
Saboreando cada gota
E com prazer
Te sirvo
Anúncios

3 comentários em “Banquete

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s