Guerreiro da prosa


A poesia me trouxe pra vida
Um guerreiro de prosa

Afoita, sorvi intensa
A prosa e o guerreiro
Fui no cheiro e na conversa
Ele, ficou no carinho e poesia.

Meu guerreiro, um menino
Vertia prosa pelos olhos
E alegria na conquista

No cansaço das lutas,
Meu guerreiro, o homem, vivido
Tráz lágrimas nos olhos
E a poesia lhe seca o pranto
Bebendo lágrimas.

Meu guerreiro é prosa
É verbo
Onde reverbero vida.

E Tanto sei
Do que não há de dizer
Em meu nome…

Confesso
No laço do meu bem querer
Ao homem
Liberto

Vai meu guerreiro
Ser prosa
Onde a poesia da vida
Te permitir o verbo
Do amor recíproco.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s