Sina

Fez-se pó

A minha madrugada
Que se planejou
Tantas vezes
Tão alegre.
Fez-se adeus
O abraço de amor
E boas vindas
Que nem pude dar.
Pessoas sempre vão embora
– Lembrar do amor deposto, é sina –
Em mim, jaz sempre um fiapo de alegria,
O que não é hoje,
Ao menos eu permiti
Que fosse um dia.
– E vivi –
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s