Solilóquio Distraído

O lugar aqui é lindo, um dos mais bem frequentados,
Uma espécie de sushi-bar
Onde não cheguei a te levar…
Não sei bem porque, talvez por egoísmo
Quis sorver você todo o tempo que esteve nestas terras.
Hoje, por escolha, estou só aqui.
Solidão, sempre por escolha…
Tenho vivido tanta coisa, tanto cheque-mate, tanto senão, tanta mudança…
Muita coisa pra uma mulher só!!
Eu sei, dou conta. Estou acostumada…
Afinal, foi essa a “estrada errada que eu segui”
E são “as minhas próprias leis”…
É o preço meu, meu tributo
Por não ter bancado a cega quando deveria.
Deveria (?)
Não importa.
São águas passadas e há muito não movem meus moinhos.
Cariño…Lembro do teu escrito, como assumido namorado meu, chamando…
Meu cariño…
Resvalam-me sentimentalismos ainda, mesmo sem saber nada do que você sente
Sente(?) por mim. Errônea ou simplesmente nostálgica? Nem sei…apenas esse momento me trás aqui.
Meus olhos passeiam hoje, pelo layout do sushi-bar, lugar majestoso nessa cidade de cartão-postal
Tenho certeza que você gostaria daqui.
Por hora, sinto longe o sabor do saquê, enquanto revisito, distraída, sua existência…
Que hoje, se faz bem mais distante que o saquê…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s