A_Guardo

São constantes os pensamentos ansiosos por meu Rei.
Perco-me na lembrança concreta,
Da regalia de festa, de conversa e alcova…
De encontro!

Respiro a ânsia do momento
De disparar meus desejos
A favor do teu corpo,
Quente, ansioso
Por preencher meus espaços.

Se bem olhar teu corpo
   – Há meu rastro –

Posso então, doer-me a salvo
E ansiar o tempo
De me render feliz
Aos teus olhos.

E, se bem me tens
– Te dou –
Meu bem querer.
E no coração,
Te guardo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s