Pretérito Presente Preterido

Por vezes tão preso ao passado
Nem se dá conta do afago
Nem se premite receber o presente
Que o presente dá.
Olha tanto para trás,
Que esbarra na mega sena da vida
E deixa passar…

Cabeça acorrentada ao que já foi,
Deixa escapar por entre as mãos
A possibilidade da
Recepção do amor inteiro.

Será sempre uma escolha:
Chorar pelo que não foi,
Deixar-se amar pelo que se tem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s