Jazigo

Jaz aqui, um rito.
Um caminho de adeus não dito.
Uma amorosidade não contida.

Jaz aqui um grito de dor,
Um sacode rebelde no teu corpo,
Apenas pela necessidade do toque.

Jaz aqui uma amante
Incrédula da existência do amor
Errante.

Jaz aqui uma bacante
Que utiliza a alegria e o riso
Pra encobrir a tristeza
De não te ter comigo.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s