.

Nas poesias das tardes infindas
Sinto saudades da tua pele fria
Me perco na lembrança dos teus olhos
Esses olhos, por vezes tão tristonhos.
Permito-me sentir de novo o calor e o fogo
Do que somos nós
Amantes, tortuosos, soltos
Nós…
E nessa lembrança, quase sinto teu cheiro
Tão divinamente guardado no meu corpo…
Somente uma lembrança, um gosto longe de prazer
Passado…
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s