Haverá festa no reino.

A rainha, vazia, comemorará existência
Esbanjará sorrisos mecânicos
Abraços de gratidão
Esconderá a tristeza embaixo do tapete.
A rainha toma todas as decisões do seu reino
Administra vida,
Fantasias, realejos, cortejos e a fome…
E, como toda rainha, essa também anda vazia
Administra sua estampa poderosa
Fingindo uma imponência que não sente.
Essa rainha tem fome, tem sede
Se anestesia em futilidade pra amenizar a vida
Essa rainha tem medo.
Existe o reino, haverá a festa,
E, pra rainha, só mais vazio, só nada.
Equilibra responsabilidades,
Sorri numa tentativa desesperada 
De que a dor pare de insistir.
A rainha não sente motivo pra rir,
Não sente vontade de festejar, de viver…
Mas o reino, a rainha não abandonará.
Como capitão de um navio naufragante
A rainha perecerá.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s