Silêncio…

    As vezes a dor que se sente é tanta,
    Que não há grito que saia,
    Não há palavra que expresse,
    Não há sentimento que caiba.

    As vezes, só fica uma culpa gigante
    Um imenso ódio da vida
    Uma tristeza infinda por ser tudo como é.

    Certas dores, são tão insanas,
    Tão desmedidas, tão profanas
    Que de tão idiotas, nem deveriam doer.

    Deus, juro que não perdôo as minhas escolhas
    Não me perdôo pelos excessos
    E definitivamente, não aceito essa palhaçada.

    Essa falta, que finjo ser excesso pra seguir vivendo
    Essa palavra, que finjo sentimento, pra achar sentido
    Esse tanto de sentir, que só faz doer.

    Queria ter o dom de me deixar ir embora
    De saber calar, fugir, fingir…
    Queria ser qualquer coisa, apenas pra não conseguir sentir…

    
Anúncios

Um comentário em “Silêncio…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s