Sonho que ressona

Metade da vida ensimesmada
Ser certa era uma necessidade
O tempo passa e o que conseguiu foi porrada.
Era boa em construir castelos de sonho na vida real.
Cada dia em um momento,
Cada momento era a vida enjaulada.

Cresceu entre pontapés, gritos e xingamentos
Era uma menina levada.
Sonhava com a vida regrada
Mas só tinha alegria na errada.

Enervada, arrogante e feliz,
Menina enjaulada em si
Transformou-se mulher
Foi na marra
Refazendo a vida a cada queda
De castelos desfeitos, desmoronados.

Bela mulher-menina,
Seguiu ferida e, com tempo, aprendeu a sorrir
Quando deu por si, já gargalhava,
Contagiava platéia, conhecidos, fez amigos

E a moça via passar a vida
Ignorava os dias, queria viver de amor.
Cansou de brigar consigo
Era exaustivo e improdutivo
Viver regrada e linear
Sendo ela mesma,
Apenas uma quimera.

Anúncios

Um comentário em “Sonho que ressona

  1. É incrível como colocamos um pouco de nós mesmas em nossos textos. As vezes colocamos muito. rsrs
    Ler seus texto dá a impressão de estar entrando em umndinho infinito e belo. Este mundo chama-se Claudinha. rsrs Não existe forma melhor de se conhecer alguém do que a lendo.
    Linda linda linda! parabéns!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s