Tempo de travessia

A travessia, o tempo, o novo
Tudo urge, exige, grita
Mudança!
Já não basta mais o mesmo
Já é pouco o que se fez
O conhecido se faz desconfortável
A alma pede mais
Não há paz no que já foi
O nó constante na garganta
A constante vontade de chorar
Sobretudo a lágrima que não cai
O peito apertado
Coração acelerado
A alma dá sinais…
É preciso deixar o que já foi
Transformar a vida,
Desnudar o corpo
Escrever uma nova história.
Morrer
Pra nascer de novo…
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s