Misturados.

Acredito que ainda somos essência, ainda estamos muito conectados com os meninos e meninas que fomos um dia, bastando apenas nos despir de toda necessidade de auto afirmação que a vida adulta nos trás. Somos todos muito corridos, sofridos, vividos, amedrontados, carentes e perdidos. Chegamos num tempo em que a solidão nos é segura, a mais segura de todas as vivências, mas esta segurança nos trás também, uma ausência de delícias, prazeres, amores, questionamentos, trocas e ânsias sem as quais levaremos uma eternidade para crescer em humanidade, em vida, em amor…

Quando tudo se mistura, já não temos muita certeza se ao falar e defender aquele projeto no trabalho, estamos colocando apenas profissionalismo ou se é uma maneira de nos assegurar do quanto somos bons profissionais e como somos PESSOAS importantes. Já não sabemos se nossos amores são suficientes ou se tentamos encontrar neles, uma forma de nos acompanhar, relaxar nossas mentes, nossos corações ou simplesmente uma forma de controlar alguém fora de nós mesmos.

Quando tudo se mistura, misturamos o amor com nosso trabalho, o trabalho com nossa vida pessoal, a vida pessoal com nossas famílias, famílias com amigos, amigos com familiares e colegas de trabalho…Quando tudo se mistura, é a vida nos dizendo que vivemos mais que nossos ideais, que nos esforçamos para virar algo que nem sempre é nossa essência ou faz parte do que realmente nos alegra ser, única e exclusivamente para nos colocar no mesmo nicho que outras pessoas…Quando tudo se mistura, nos perdemos de nós mesmos, paramos de lembrar o quanto andar na floresta e parar a sombra de uma árvore nos faz bem, a alegria que um pôr do sol a beira mar, o sorriso de uma criança que nos emociona… Quando tudo se mistura, me esqueço de mim para amar ao próximo, porque ele é uma extensão de mim e não porque tenho pouco “amor próprio”, distribuo sorrisos a desconhecidos, amor a bichos, esqueço de cautelas sociais e o que é ser politicamente correta…

Quando tudo se mistura, lembro que já perdi pessoas que amava, que mal olho para a pessoa que passa ao meu lado pq estou imersa em problemas muito sérios que não me levarão a nenhum lugar.

Quando tudo se mistura, o riso dos meus amigos é capaz de me fazer levar a semana inteira rindo sem saber porque, respiro ao invés de gritar impropérios para aqueles cuja existência me enerva, esqueço mentiras alheias, assumo meus erros sem medo e volto a acreditar que posso ser SIMPLES, CHORONA, RISONHA, BOBA, DOIDINHA e AMOROSA. Porque?

Não importa o que está acontecendo, qual o tamanho dos meus problemas ou das minhas ânsias, sou apenas humana, mulher e balzaca. Aceito os outros, aceito a mim, rio da adversidade e acredito que há tempo pra tudo, porque sou mais um ser igual aquele que está ao meu lado se acreditando superior ou muito menor que eu…

Quando tudo se mistura, somos grandes e pequenos ao mesmo tempo, doidos varridos, crianças grandes, adultos tentando viver bem e encontrar o caminho correto…quando tudo se mistura, estamos todos misturados…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s