Dias de Luta, dias de glória

  Isso aí, dias de luta…Luta pelo que? Luta pra viver!! E dizem por aí…isso é simples e fácil. Até concordo, mas ninguém disse que seria alegre ou animado, não é?
  Estou “naqueles dias”…e pensarão: – Uh! Tá de TPM!! – Não, não estou…acredito que TPM, tirando as dores, é uma baita desculpa feminina. Acho muito mais chique simplesmente culpar meus hormônios, seja para o bem ou para o mal.
   Sim, meu hormônios podem incandescer ou simplesmente congelar, a seu bel prazer. Meus hormônios também são eventualmente culpados pelas minhas escolhas idiotas no quesito companhia, seja de machos, seja de amigos. Se os hormônios incandescem, pronto…lá vou eu me enfronhar com alguma história que durará meia dúzia de horas completamente esquecíveis, é nesses dias que sinto uma profunda inveja de quem sofre de amnésia alcóolica, porque, afinal, consegue uma desculpa pra si mesmo, deleta lembranças vergonhosas ou desagradáveis. Outra culpada boa também, é a tal da carência…essa ganha anos luz da TPM…como se faz merda por carência!!!
    Voltando enfim…dias de luta…sim, luta pelo meu espaço emocional-hormonal-caótico. Hoje tem jogo do Brasil, ou seja…terei que ser sociável, querendo ou não e, acreditem, não quero…Mas a opção é triste…estar só por ser muito melhor, mas ao som de vuvuzelas e um em torno mega irritante que, ao fim de um jogo bobo, estará de cara cheia de manguaça e colocará um repertório infindo de músicas que me fazem, sem nenhum exageiro, querer morrer por viver no mesmo mundo em que existem. E lutar pelo que? Lutar pra beber café ao invés de vinho, estudar enquanto o mundo só fala de jogo, preferir a minha própria cia, e apenas ela, a qualquer outra que me parecerá incrivelmente irreal por hoje…
     Hoje o dia é de luta por sobrevivência, por paciência, por tranquilidade e quietude. Quietude…dirão: – Q coisa fácil e simples não? – Não, não é simples…estou no Brasil, no Rio de Janeiro e aqui meus caros, a solidão não é permitida, o silêncio é quase um pecado mortal e gostar de sossego é rotulado como”coisa de velho”.
     E vamos lá meu povo, que eu tô novinha ainda, cheia de vida, doida pros hormônios incandescerem com mais juízo da próxima vez, no momento meio congeladinha, lutando por uma quietude que meu ser não acompanha, mas que também não acompanha o mundo…Minha rotação é outra, meu pensamento vai na contramão de muita gente boa (se é que isso existe), minha alma está tranquila, ando fazendo mantras, quero hoje achar um novo rosário porque é bonitinho e ajuda a contabilizar os mantras. É a vida…é a luta incessante por ser, simplesmente ser…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s