Tempo

Tempos são ciclos.
Fingem mudar,
Trazem novidades velhas,
das quais não lembrávamos mais,
estavam empoeiradas nas memórias esquecidas.
Tempos são senhores
Gentis e algozes
Alegres e dolorosos.
O tempo é um velho sábio
Que brinca com as vidas
Une e separa pessoas a seu bel prazer.
Não tenho tempo pra perder.
Todo tempo, mesmo imóvel, me tráz algo.
Uma lembrança, um descanso, uma idéia, um aviso.
Já dizia o poeta…
O tempo não para.
Quem para ou corre como louca sou eu.
Sou eu quem escolhe viver  dez horas a mil ou mil horas a dez.
Sobre o tempo que passa, só sei que o sinto
Me rasgando, me chamando, me incitando,
Me iludindo.
O tempo não me ensina, mas  dimuniu minhas dores
O tempo não me cura, mas me permite mais sorrisos.
O tempo não me tráz alegrias, mas me permite mudar.
O tempo…é um velho sábio…
Une e separa as pessoas a seu bel prazer.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s